10 filmes que abalam nosso senso-comun

“Na filosofia, o senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.

(…) O senso comum não é a atitude tomada em si, mas sim a concepção e a perspectiva criada pela pessoa sem a real intervenção do indivíduo. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais. “Também faz parte do senso comum os conselhos e ditos populares que são tidos como verdades e seguidos pelo povo. (…).””

Fonte: Wikipedia

 

1. O Anjo Exterminador (El ángel exterminador), de Luis Buñuel.

 

Uma alegoria da eterna guerra entre instinto e moral, ilustrada pelo esterótipo da burguesia.

Trailer no Youtube.

 

2. De Olhos Bem Fechados (Eyes Wide Shut), Stanley Kubrick

 

Quando a ilusão de cristal da família perfeita se despedaça, inicia-se o “baile de máscaras” do desejo obscuro.

Trailer no Youtube.

 

3. Cidade Dos Sonhos (Mulholland Drive), de David Lynch

 

Qual a fronteira entre subjetividade e realidade? “No hay banda! And yet we hear a band. If we want to hear a clarinette… listen. ”

Trailer no Youtube.

 

4. Dogville (Dogville), de Lars von Trier

 

No momento em que a impiedosidade é a fonte máxima de satisfação, todos nós somos cidadãos de Dogville.

Trailer no Youtube.

 

5. A Professora De Piano (Pianiste, La), de Michael Haneke

 

A agonia do recalque.

Trailer no Youtube.

 

6. O Anticristo (Antichrist), de Lars von Trier

 

Quando prazer e sofrimento se atropelam “demonicamente”.

Trailer no Youtube.

 

7. Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind), de Michel Gondry

 

Relativizando o lembrar e o esquecer.

Trailer no Youtube.

 

8. O Sétimo Selo (Det Sjunde inseglet, 1957), Ingmar Bergman

 

“Quem é você? A morte. Você veio para me levar? Tenho caminhado a seu lado por muito tempo. Está preparado?”

Trailer no Youtube.

 

9. Ondas Do Destino (Breaking the Waves), de Lars von Trier

 

Quando a puzeza do coração transcende as convenções sociais, e que na maior das imoralidades pode encontrar-se a divindade.

Trailer no Youtube.

 

10. Uma Relação Pornográfica (liaison pornographique, Une), de Frédéric Fonteyne

 

Os desencontros das interpretações subjetivas.

Trailer no Youtube.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s